Transferência do título de eleitor

A transferência eleitoral é realizada quando o eleitor muda seu domicílio eleitoral para outro Município. Esse serviço implica a emissão de um novo título, mas o número de inscrição eleitoral permanece o mesmo.

Quem pode requerer?
A transferência eleitoral só pode ser solicitada pelo próprio eleitor.

Onde requerer?
A transferência poderá ser solicitada em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado do Paraná.   

Requisitos (Condições para a transferência do título de eleitor):

· Transcurso de, pelo menos, um ano do alistamento eleitoral ou da última transferência.
· Residência mínima de três meses no novo domicílio.
· Na hipótese de transferência do domicílio eleitoral de servidor público civil, militar, autárquico, ou de membro de sua família, por motivo de "remoção" ou "transferência", não serão exigidos o transcurso de um ano do alistamento ou da última transferência e a residência mínima de três meses no novo domicílio.
· Estar quite com a Justiça Eleitoral.
· Quando consta ausência às urnas no cadastro eleitoral, é gerada a multa no valor de R$ 3,51 por cada falta.

A GRU pode ser emitida em nossa página na internet: www.tre-pr.jus.br > Eleitor e Eleições > Quitação de multa, ou acesse direto: http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/titulo-de-eleitor/quitacao-de-multas. Se preferir, poderá solicitar diretamente no Fórum Eleitoral.

Mas atenção, para que o débito seja extinto é indispensável a apresentação do comprovante de pagamento durante o atendimento no Fórum.

Documentos necessários:

1. Documento de identificação original com foto.
São aceitos carteira de identidade, certidão de nascimento (se solteiro) ou casamento, ou carteira emitida pelos órgãos controladores do exercício profissional, criados por lei federal (OAB, CREA, CRM etc.), ou carteira nacional de habilitação – CNH,  ou outro documento de identificação oficial com foto.
Provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019.

2. Comprovante de endereço, em nome do eleitor, emitido há mais de 3 meses, (conta de luz, conta de telefone etc.).
Na hipótese de o eleitor residir com os pais ou outro familiar, deverá apresentar, juntamente com o comprovante de residência, documento que ateste a filiação ou parentesco.
Para eleitores que optarem pelo Título Fácil, será necessário apresentar comprovante de domicílio no município para o qual deseja transferir.

Qual o prazo de recebimento do título?
O título será entregue ao final do atendimento, diretamente ao eleitor.