Servidor da Bahia vence o I Concurso de Contos

Jayme de Oliveira Filho, escritor do conto "Um pintassilgo na imbuia", ganhou o concurso organizado pelo TRE-PR

homem sorrindo para a câmera

Neste ano de 2019, aconteceu o I Concurso Nacional de Contos organizado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) para servidores e colaboradores da Justiça Eleitoral de todo o país. A primeira colocação ficou com o conto “Um pintassilgo na imbuia”, de Jayme de Oliveira Filho, técnico judiciário há 23 anos do TRE-BA. No total, foram 104 inscritos no concurso.

Jayme conta que estava muito ansioso pelo resultado: “Sem jamais ter passado pela cabeça ficar em primeiro, tinha alguma esperança em relação a estar entre os trinta. Mas como sou um crítico muito ferrenho das coisas que faço, não voltei a ler o conto desde que fiz a inscrição. Tentei esquecer e deixar que o tempo passasse sem me preocupar com o concurso e sem ficar botando defeito no texto a cada nova leitura”, afirma ele.

O servidor deixou marcado em sua agenda o dia do resultado, mas antes que pudesse ver no site, um colega o telefonou e o contou eufórico que Jayme havia se classificado em primeiro lugar. “Meu coração chegou a dar um salto! De verdade! Sou uma pessoa contida, nem sei se minha emoção chegou ao colega, mas fiquei absolutamente surpreso e feliz.” Em contrapartida, por Jayme ter perdido sua sogra no início do ano, escritora e grande incentivadora do servidor, o resultado também tocou nessa saudade ainda muito dolorida.

Jayme conta que não possui o costume de escrever regularmente, mas enxerga a escrita como um momento de lazer e distração. Eventualmente, ele escreve algumas pequenas estórias, quase sempre relacionadas a fatos corriqueiros. O servidor da Bahia admira a existência de concursos como o organizado pelo TRE-PR, visto que, para ele, há um gradual e acentuado afastamento de conteúdos que não são instantâneos no mundo atual.

“Um concurso como esse, a meu ver, acerta em cheio: textos curtos. Narrativas breves. Cada pequeno conto lido é um convite ao próximo e daí ao seguinte”, comenta o servidor. Jayme acredita que por meio de iniciativas como essa, pouco a pouco novos e melhores hábitos serão forjados.

Um pintassilgo na imbuia

O conto ganhador conta a estória de um menino que tinha o costume de ficar à sombra de uma velha imbuia, onde passava sua infância brincando distraidamente. Jayme conta que a inspiração para escrever o conto veio de diversas coisas de seu dia a dia, detalhes e lugares que acabam ficando impregnados na memória e indo parar no imaginário. “No caso de Um Pintassilgo na Imbuia, a ideia era tão miúda, tão simples, que se tornou um desafio gostoso encontrar uma trama que a envelopasse sem esconder demais ou revelar prematuramente o desfecho”, declara o servidor.

Leia um trecho do conto escrito por Jayme de Oliveira Filho, “Um pintassilgo na imbuia”:

“Naquela manhã inclusive, como de costume, ele estava à sombra da velha imbuia. Era seu lugar. Gastava a infância ali, brincando consigo e aparentemente alheio. Se fosse da cidade, alguns diriam estar diante de um futuro engenheiro, tamanha destreza com que construía arapucas e caiçaras. Outros diriam que não, que ali estava com certeza um biólogo por excelência, observador tão prematuro de perdizes, sabiás, gralhas-azuis e outras espécies que capturava com seus ardis. Mas, na roça onde morava, era um boca aberta.”

Em breve o conto completo e os outros 29 contos classificados no I Concurso Nacional de Contos estarão disponíveis em uma coletânea.


Texto: Beatriz Pereira Tedesco
Foto: arquivo pessoal
Supervisão: Paulo Cezar Ribeiro
Coordenação: Rubiane Barros Barbosa Kreuz
CCS/TRE-PR


Siga-nos no Twitter, no Instagram e no Spotify

Curta nossa página oficial no Facebook

Acompanhe nossas galerias de fotos no Flickr

Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Últimas notícias postadas

Recentes