Grupo de suporte auxilia servidores na implantação do PJe no Paraná

Equipe formada por dez servidores das zonas eleitorais tira dúvidas dos colegas sobre a nova plataforma

pessoas sentadas assistindo a uma reunião.

A Justiça Eleitoral do Paraná criou um grupo de apoio aos servidores que fazem uso do Processo Judicial Eletrônico (PJe), sistema de tramitação processual digital implantado em agosto na capital e em setembro no interior do Estado. A equipe de suporte de primeiro grau foi uma ideia da Corregedoria Regional Eleitoral (CRE) desenvolvida com apoio da Secretaria de Tecnologia da Informação (SECTI).

Para realizar o atendimento, o Paraná foi dividido em cinco polos e de cada um deles foram selecionados dois servidores. Se no primeiro nível, realizado pelos servidores das zonas eleitorais, a dúvida não puder ser esclarecida, a questão é encaminhada para um segundo nível de atendimento e direcionada à Corregedoria ou à SECTI, conforme o caso.

O objetivo de integrar servidores das zonas eleitorais no grupo de suporte é que os demais colegas possam ter suas dúvidas sanadas por meio de uma linguagem e de um contexto com os quais já estejam acostumados, facilitando a compreensão.

Desde a implantação do grupo de suporte, mais de 630 chamados foram concluídos. Destes, cerca de 250 foram solucionados pelos servidores das zonas eleitorais. E este número continua aumentando diariamente.

Confira os depoimentos de alguns participantes do grupo de suporte ao PJe:

Polo Maringá

Elaine Berbete

Chefe de cartório da 137ª Zona Eleitoral de Maringá

“Participar do grupo de apoio à implantação do PJe no interior tem sido uma experiência excelente para o meu aprendizado como usuária do PJe. Há o contato com colegas de todas as partes do estado, o que possibilita uma troca de experiências sobre o uso do sistema e também sobre a própria prática cartorária. Acredito que a iniciativa de criar um grupo de apoio, com a participação de servidores do interior, foi providencial para o sucesso da implantação e atende à necessidade de maior participação do pessoal do interior nas atividades do Tribunal.”

Carlos Alexandre Menchon Moura

Assistente I da 70ª Zona Eleitoral de Jandaia do Sul

“O atendimento através da Central de Serviços está sendo muito interessante. Além do contato com os demais colegas, as dúvidas suscitadas são importantes para verificar inconsistências no PJe, subsidiar as informações a serem incluídas no Portal Wiki, bem como para a padronização dos procedimentos. O PJe é um avanço! Com a prática e o uso das informações disponibilizadas, chegaremos às Eleições 2020 sem problemas quanto à operacionalização do sistema.”

Polo Curitiba

Olivio Tullio Neto

Chefe de cartório da 174ª Zona Eleitoral de Curitiba

“Compartilhar conhecimento e experiência, para mim, é algo muito gratificante. Neste caso, o desafio foi grande, pois o PJe é um sistema novo para a Justiça Eleitoral de primeiro grau e trouxe uma nova lógica de trabalho para todos nós, sendo que muitas das soluções precisaram ser construídas já com o PJe em funcionamento. Outro fator que eu considero positivo foi a oportunidade de interagir com colegas servidores que até então eu não conhecia, dentro da equipe de suporte e também durante os atendimentos realizados em todo o Estado.”

 

Texto: Beatriz Pereira Tedesco
Arte: Lamartine de Macedo de Lima
Supervisão: Melissa Diniz Medroni
Coordenação: Rubiane Barros Barbosa Kreuz
CCS/TRE-PR


Siga-nos no Twitter, no Instagram e no Spotify

Curta nossa página oficial no Facebook

Acompanhe nossas galerias de fotos no Flickr

Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Últimas notícias postadas

Recentes

30 anos da volta da democracia

Lembrada como a mais democrática pelo chefe de cartório da 105ª Zona Eleitoral, a eleição de 1989 foi marcada pela candidatura de grandes personalidades e lideranças históricas