Memórias eleitorais: A urna eletrônica – parte 2

A segunda etapa de implantação do voto eletrônico, em 1998, levou a nova tecnologia para 21 municípios do Paraná

Fundo amarelo com os dizeres:

As eleições de 1998 foram importantes para o Brasil por três fatores. Foi a primeira a permitir a reeleição dos ocupantes dos cargos do Executivo, tanto estadual como federal. Foi também a segunda eleição direta para presidente da República desde a redemocratização. E, por fim, ampliou o voto eletrônico, que atingiu naquele ano quase 58% do eleitorado nacional.

A urna eletrônica, que havia estreado dois anos antes, nas eleições municipais de 1996, foi utilizada dessa vez em todos os municípios brasileiros com mais de 40.500 pessoas inscritas até o fechamento do cadastro nacional em maio de 1998. Um total de 537 municípios e um universo de 61.111.922 de eleitoras e eleitores, o equivalente a exatos 57,62% do eleitorado.

Foto da urna eletrônica

No Paraná, a votação eletrônica alcançou 21 municípios: Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Guarapuava, São José dos Pinhais, Apucarana, Paranaguá, Umuarama, Arapongas, Campo Mourão, Colombo, Campo Largo, Pinhais, Toledo, Paranavaí, Cambé, Araucária e Francisco Beltrão.

Do início de junho até o final de agosto, uma equipe do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) visitou os 19 municípios que utilizariam a urna eletrônica pela primeira vez para treinar as servidoras e servidores dos cartórios eleitorais, bem como apresentar o equipamento aos órgãos de imprensa locais para fins de divulgação da nova maneira de votar para a população.

O modelo de 1998 da urna eletrônica trazia uma capacidade de processamento maior e alguns outros aprimoramentos em relação à versão de 1996. O principal deles era a ampliação da memória, que permitiu o registro das fotografias das candidatas e dos candidatos que disputavam os diferentes cargos do pleito, diferente do modelo anterior que ficou limitado aos que disputaram os cargos majoritários.

A quantidade de urnas eletrônicas quase que dobrou no país naquelas eleições. De 77.469 em 1996, o total em 1998 passou para 152.370 unidades. Com isso, a Justiça Eleitoral consolidou o processo de informatização das eleições brasileiras e garantiu a eficiência do novo sistema para sua integral utilização nas eleições do ano 2000.


Texto: Marden Machado

Revisão: Beatriz Tedesco
Imagem: Acervo TSE
Coordenação: Rubiane Barros Barbosa Kreuz
CCS/TRE-PR


Siga-nos no TwitterInstagramSoundCloudTikTok e LinkedIn

Curta nossa página oficial no Facebook

Acompanhe nossas galerias de fotos no Flickr

Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Últimas notícias postadas

Recentes