Justiça Eleitoral realiza em Curitiba testes nos sistemas informatizados das Eleições 2018

Justiça Eleitoral realiza em Curitiba testes nos sistemas informatizados das Eleições 2018

TRE-PR-teste-de-campo-curitiba-2017

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná sedia pela sétima vez os testes de campo da urna eletrônica. Estão reunidos em Curitiba-PR, desta segunda-feira (11), até a próxima sexta-feira (15), representantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do TRE-PR e de outros 12 Tribunais Regionais Eleitorais do país para participar de testes práticos com os sistemas de totalização e ecossistema das urnas eletrônicas que serão utilizados nas eleições gerais de 2018. Para o Desembargador Adalberto Jorge Xisto Pereira, Presidente do TRE do Paraná, “o teste de campo demonstra o trabalho sempre contínuo e eficiente da Justiça Eleitoral em busca da excelência na prestação dos seus serviços”.

O teste em campo é organizado pelo TSE e reproduz as etapas necessárias para a realização de uma eleição. As etapas são executadas de forma simulada, utilizando dados fictícios, para que sejam observadas as ocorrências de eventuais falhas na operação dos programas de computadores (softwares) ou na operação dos equipamentos (hardwares). Segundo José Cruz, Coordenador de Sistemas Eleitorais do TSE, “a importância é vital para a eleição. Nós repetimos todos os anos vários testes, inclusive o teste aqui em Curitiba é um dos mais tradicionais, já acontece pela sétima vez e é o que nos garante a integridade dos sistemas para chegarmos na eleição e termos uma votação tranquila, transparente e segura”.

A informatização do processo eleitoral é promovida por diversas unidades da Justiça Eleitoral que abrangem as áreas de cadastro eleitoral, candidaturas e partidos políticos, prestação de contas, coleta e apuração de votos, totalização e divulgação. Esses sistemas eleitorais são submetidos a diversos níveis de teste com objetivo e escopos distintos. O conjunto engloba testes específicos, de integração e de usuários finais. Esses últimos são consideravelmente críticos no processo, pois implicam a validação e homologação dos sistemas juntamente com os TREs, garantindo sua qualidade, conformidade e eficácia. Os testes conduzidos pelos usuários finais compreendem Simulados e Testes em Campo. Seu principal objetivo é validar e homologar com os tribunais eleitorais, principais usuários dessas soluções informatizadas, a entrega dos produtos de software necessários à condução das eleições.

Últimas notícias postadas

Recentes