Eleições 2018: tecnologia e diversidade

Nome social, e-Título e vaquinha virtual são algumas das novidades das eleições neste ano

tre-pr novidades

As eleições de 2018, marcadas pela preocupação com as fake News, apresentam uma série de novidades. Pela primeira vez, eleitores puderam optar por incluir em seus títulos o nome social, o nome com o qual travestis e transexuais se identificam. Essa medida representa uma grande conquista não só para a comunidade LGBTI como também para a sociedade como um todo.

Outra novidade para as eleições deste ano é o aplicativo e-Título, que substitui a apresentação do título impresso, informa a situação cadastral do eleitor e permite a emissão de certidão de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. No caso de eleitores que já passaram pelo recadastramento biométrico, substitui a apresentação de documento oficial com foto no momento da votação. Por conta do rezoneamento pelo qual passaram as zonas eleitorais, o e-Título tornou-se uma excelente ferramenta para o eleitor consultar se houve alguma mudança do número da sua zona e seção eleitoral.

A tecnologia também permitiu que as campanhas eleitorais admitissem pela primeira vez o financiamento coletivo de campanha eleitoral pela internet, o crowdfunding ou “vaquinha virtual”, modalidade de captação de recursos oriundos de pessoas físicas prevista na Lei 13.488/2017.

Na tentativa de regulamentar o uso da internet e evitar a disseminação de fake News, as eleições de 2018 serão a primeira na qual será possível utilizar o impulsionamento de conteúdo na internet, serviço realizado por provedores de internet que maximiza o alcance dos conteúdos publicados com fins eleitorais, desde que o responsável seja identificado e contratado exclusivamente por partidos, coligações, candidatos ou seus representantes. Mas deve-se ressaltar a proibição de veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga na internet e do uso de perfis falsos e robôs.

 

 

 

Últimas notícias postadas

Recentes