Dúvidas frequentes

Checagem dos fatos! (fonte TSE)

Pensando nas Eleições 2020, a Justiça Eleitoral firmou parcerias inéditas com várias agências de checagem de fatos (fact-checking) que trabalharam contra a disseminação de um conjunto expressivo de notícias falsas na última eleição.

Conheça as agências de checagem que são parceiras do Programa de Enfrentamento a Desinformação nas Eleições 2020.

Por meio dos links abaixo é possível conhecer o trabalho e a metodologia de algumas destas agências:

https://aosfatos.org/
- https://www.boatos.org/
https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/

#NaDúvidaNãoCompartilhe

Fato ou boato (fonte TSE)

Um recurso disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral que reúne, em um só espaço, todos os conteúdos produzidos para rebater as informações falsas sobre a Justiça Eleitoral.

Para acessar o site, basta digitar o endereço www.justicaeleitoral.jus.br/fato-ou-boato ou, por meio do site do TSE, no centro da página, clicar no banner “Fato ou Boato?”.

Segurança do processo eleitoral (fonte TSE)

Uma ferramenta disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que traz desde o passo a passo da votação até mitos e verdades sobre a urna eletrônica.

Esclareça suas dúvidas nas abas "Perguntas mais frequentes" e "Esclarecimentos sobre notícias falsas".

Esse espaço é destinado ao eleitor. Nele estão localizados alguns serviços prestados pela Justiça Eleitoral. Confira a lista dos serviços disponibilizados aos eleitores:

Agendamento
Certidões
Carta de serviços ao cidadão
Consulta título, número e local de votação
Endereços e unidades do TRE - PR
e-Título
Eleitor com deficiência
Eleitor no exterior
Estatísticas do eleitorado
Filiação Partidária
Justificativa eleitoral
Mesário e Mesário Voluntário
Multa
Pesquisa de satisfação do cliente
Situação eleitoral


Agendamento

O agendamento permite que o eleitor escolha o dia e o horário de sua preferência, tornando tudo mais prático e rápido. O atendimento pode ser agendado através deste link: agendar atendimento
Observação: O agendamento não é obrigatório.


Certidões

A emissão ou validação das Certidões pela Internet exige o preenchimento de todos os campos do formulário de emissão ou validação.
Os dados informados devem coincidir inteiramente com aqueles constantes do cadastro eleitoral. Se forem diferentes, a certidão não será emitida.
Caso você não disponha dos dados necessários para efetivar a emissão ou validação, procure o auxílio de um cartório eleitoral.
Caso a Certidão não seja emitida, o eleitor pode solicitá-la em qualquer Cartório Eleitoral, onde será orientado quanto à regularização de sua situação. Ou entre em contato com a Ouvidoria
A validação da Certidão (confirmação de autenticidade) poderá ser feita pelo órgão ou pela instituição onde for apresentada.

Acesse as certidões de:
Composição partidária
Crimes Eleitorais
Filiação Partidária
Negativa de alistamento
Quitação eleitoral


Carta de serviços ao cidadão

A Carta de Serviços é um documento que tem por objetivo informar aos cidadãos os serviços prestados pelos Cartórios de Zonas Eleitorais, Centrais de Atendimento ao Eleitor e Secretaria do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná.
Acesse aqui


Consulta título, número e local de votação

Consulta online ao local de votação, podendo ser feita por meio do nome do eleitor ou do número do título eleitoral.
Por meio da opção Consulta por nome é possível verificar o número do título.

Consulta por nome
Consulta por título


e-Título

O download do app está disponível para celulares ou tablets com o sistema operacional Android ou IOS. Depois de baixar o aplicativo, basta inserir os dados pessoais para ter em mãos o documento digital. O e-Título permite também a emissão das certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais. Essas declarações são emitidas por meio do QR Code do aplicativo, possibilitando a leitura pelo próprio celular.
Para mais informações, acesse aqui


Eleitor com deficiência

A Justiça Eleitoral do Paraná disponibiliza locais de votação acessíveis a eleitores portadores de necessidades especiais ou com dificuldade de locomoção em todos os municípios do estado, podendo o interessado requerer a alteração de seu local de votação em qualquer cartório eleitoral, no prazo de 150 dias antes da eleição, em anos eleitorais, ou a qualquer tempo nos anos não eleitorais.
ATENÇÃO: Para requerer a modificação, o eleitor deve comparecer pessoalmente ao seu Cartório Eleitoral. Para maior comodidade, o atendimento pode ser agendado pelo site www.tre-pr.jus.br, em Eleitor - Agendamento. Caso haja dúvida em relação ao endereço, consulte no mesmo site a opção “Zonas Eleitorais” ou a Central de Atendimento ao Eleitor pelo telefone (41) 3330-8880 (Serviço tarifado).
No caso de necessidade especial que torne impossível ou extremamente difícil a obtenção do título eleitoral ou o voto, o próprio eleitor, seu representante legal ou seu procurador constituído poderão requerer a emissão de certidão que o isentará das obrigações eleitorais por prazo indeterminado. Nesse caso, o deferimento dependerá da apreciação pelo Juiz Eleitoral.


Estatísticas do eleitorado

A cada mês, o TSE consolida dados estatísticos sobre o eleitorado brasileiro.
As informações são extraídas do Cadastro Nacional de Eleitores, também conhecido como Cadastro Eleitoral. Consulte


Filiação Partidária

É possível emitir uma certidão de filiação partidária pelo serviço disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral.
Para filiar-se a um partido político, o eleitor deverá procurar o diretório localizado no município de sua inscrição eleitoral.
O registro da filiação, na Justiça Eleitoral, é feito pelos partidos políticos, que encaminham as relações de filiados àquela Justiça, nos meses de abril e outubro de cada ano.
Para consultar se está filiado, acesse
Para se desfiliar de um partido político, o eleitor deverá efetuar comunicação escrita ao seu diretório municipal em três vias, que deverá carimbar e assinar o recebimento. Uma via fica com o partido, a segunda fica com o eleitor e a terceira deve ser encaminhada com o comprovante (carimbo) de recebimento pelo partido, ao Cartório Eleitoral da sua inscrição, destinada ao Juiz Eleitoral, para que a devida anotação seja efetuada perante esta Justiça Eleitoral.


Justificativa eleitoral

O eleitor que se encontrar impossibilitado de votar e/ou fora do seu domicílio eleitoral (em outro Município), no dia das eleições, deverá justificar a sua ausência.
A justificativa de ausência às eleições (1º e/ou 2º turnos) pode ser realizada:
- No dia da eleição, em qualquer seção eleitoral localizada em município diverso do domicílio do eleitor,
- Após as eleições: pela Internet (somente para os eleitores dos Estados que utilizam o “Sistema JUSTIFICA”) ou diretamente junto aos Cartórios Eleitorais.
Acesse


Mesário e Mesário Voluntário

As eleições são de interesse de toda a sociedade e o trabalho dos mesários garante que a vontade do eleitor seja respeitada e a democracia fortalecida.
Canal do Mesário
Mesário Voluntário


Multa

Estará sujeito ao pagamento de multa aquele que se enquadrar em algum destes casos:
• não requerer seu primeiro título no prazo legal;
• não justificar a ausência às urnas ou aos trabalhos eleitorais;
• tiver contra si multa aplicada pelo descumprimento à legislação eleitoral.
A Justiça Eleitoral, em constante busca da modernização dos serviços, disponibiliza a Consulta de débitos do eleitor, que possibilita a emissão de boletos pela Internet (Guia de Recolhimento da União – GRU) para quitação de multas eleitorais decorrentes de ausência às urnas e/ou aos trabalhos eleitorais.
A guia poderá ser gerada pela internet (Guia de Recolhimento da União – GRU), no endereço www.tse.jus.br, menu SERVIÇOS AO ELEITOR, opção QUITAÇÃO DE MULTAS.
Acesse aqui

ATENÇÃO:
Para que o débito seja extinto é indispensável a apresentação do comprovante de pagamento em algum Cartório (zona) Eleitoral do país.
Se eleitor do Estado do Paraná, poderá encaminhar um e-mail com a guia de recolhimento e o comprovante de pagamento para o endereço eletrônico de sua zona eleitoral e aguardar que ela confirme o recebimento da mensagem. A zona eleitoral informará o eleitor caso haja necessidade de comparecimento.
O endereço eletrônico da zona eleitoral segue o padrão: zonaXXX@tre-pr.jus.br, em que XXX representa o número da zona com 3 dígitos (exemplo para a 8ª Zona Eleitoral: zona008@tre-pr.jus.br) ou consulte “O TRE” – Zonas Eleitorais.


Pesquisa de satisfação do cliente

O TRE-PR quer a sua opinião!
Acesse aqui e avalie a sua experiência com a Justiça Eleitoral do Paraná.

Nesta página constam as respostas para as dúvidas mais comuns sobre os serviços eleitorais.

Atenção
As Eleições 2020 serão realizadas no dia 4 de outubro e, nos locais em que houver segundo turno, no dia 25 do mesmo mês. O voto é obrigatório para brasileiros entre 18 e 70 anos e facultativo para analfabetos e jovens entre 16 e 18 anos. Para saber mais sobre as eleições, acesse

1. Como fazer o agendamento?
2. O que é Título Fácil?
3. O que é o e-Título?
4. Onde eu faço meu Título de Eleitor?
5. Que documentos eu preciso levar para fazer meu primeiro título?
6. Existe data limite para requerer a inscrição eleitoral?
7. É possível incluir o nome social no título de eleitor?
8. Será exigida comprovação militar se eu me autodeclarar um homem trans ou mulher trans?
9. Quando um título pode ser cancelado?
10. Não votei e não justifiquei. Como faço para pagar a multa?
11. O meu título foi cancelado. Como regularizo a minha situação?
12. Como eu posso tirar segunda via do meu título de eleitor?
13. Quero transferir meu título de leitor, como devo proceder?
14. Qual o prazo para eu requerer a transferência do Título de Eleitor?
15. Eu já fiz Título de Eleitor em outra cidade, mas me mudei. Devo fazer outro Título?
16. Eu me mudei recentemente, posso transferir meu Título de Eleitor?
17. Vou fazer uma revisão de meu Título de Eleitor (vou alterar meus dados, mas continuarei votando no mesmo local), como devo proceder?
18. Qual o prazo para requerer a revisão do Título de Eleitor?
19. Na minha cidade já teve o recadastramento biométrico e eu ainda não fiz o meu. É necessário que eu procure o meu cartório eleitoral para fazer a biometria?
20. Meu título de eleitor está cancelado porque não fiz a biometria, mas agora me mudei para outra cidade em que já teve recadastramento biométrico. O que devo fazer?
21. Qual o horário de funcionamento dos Fóruns Eleitorais do Paraná?
22. Quem é obrigado a votar?
23. Quando o voto não é obrigatório?
24. Meu título está suspenso. Posso votar?
25. Meu título está cancelado. Posso votar?
26. Para que eu preciso de meu Título de Eleitor?
27. Eu votei no primeiro turno. Preciso votar no segundo turno?
28. Quanto eu pago para regularizar meu título de eleitor?
29. Quanto tempo demora para obter meu Título de Eleitor?
30. Quando eu preciso pagar multa?
31. Posso imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) da minha multa e já levar pago no Cartório Eleitoral, para adiantar meu atendimento?
32. Se eu precisar faltar ao trabalho para regularizar minha inscrição eleitoral, poderei requerer uma certidão de comparecimento?
33. Perdi meus comprovantes de votação e preciso comprovar que votei. O que devo fazer?
34. Resido no Exterior, estou isento do voto?
35. E se eu não puder comparecer às urnas no dia da eleição?
36. Sou portador de necessidades especiais, como devo proceder para alterar o meu local de votação para um local acessível?

1. Como fazer o agendamento?

O atendimento pode ser agendado através deste link: agendar atendimento
O agendamento permite que o eleitor escolha o dia e o horário de sua preferência, tornando tudo mais prático e rápido.
Observação: O agendamento não é obrigatório.

2. O que é o Título Fácil?

O Título Fácil é o nome do serviço que possibilita ao eleitor domiciliado no Paraná ser atendido em qualquer cartório eleitoral do estado para resolver suas pendências. Os eleitores podem se dirigir a qualquer fórum eleitoral do Estado para obter o primeiro título e a segunda via ou realizar transferência e alterações no cadastro. Todas as informações ficam em um sistema integrado e podem ser acessadas em todo o Estado.

3. O que é o e-Título?

O e-Título, aplicativo móvel para a obtenção da via digital do título de eleitor, permite ao eleitor o acesso às suas informações junto à Justiça Eleitoral, de forma rápida e fácil. Pelo e-Título é possível obter informações sobre sua situação eleitoral, sobre o seu local de votação e seção.
Para acessar o documento digital, o eleitor deverá baixar o aplicativo no Google Play ou na App Store.
Se o eleitor já tiver feito o recadastramento biométrico (cadastro das impressões digitais) junto à Justiça Eleitoral, a versão do e-Título virá acompanhada da foto do eleitor, o que facilitará a identificação na hora do voto. Caso o eleitor ainda não tenha feito o recadastramento, a versão do e-Título será baixada sem a foto. Nesse caso, o eleitor está obrigado a levar outro Documento oficial com foto para se identificar ao mesário durante a votação.

4. Onde eu faço meu Título de Eleitor?

Seu primeiro título pode ser emitido em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado. A presença do eleitor no momento do requerimento de alistamento eleitoral é indispensável e os menores de idade não precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis.
Em Curitiba, a Central de Atendimento ao Eleitor funciona na Rua João Parolin, 55 - Prado Velho. O telefone para contato é: 3330-8880.
Para saber o endereço dos cartórios eleitorais do Estado, acesse

5. Que documentos eu preciso levar para fazer meu primeiro título?

• documento oficial de identificação com foto (provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019). 
• comprovante de endereço, em nome do eleitor (conta de luz, conta de telefone etc.), que contenha endereço e seja recente. Para eleitores que optarem pelo Título Fácil, será necessário apresentar comprovante de domicílio no município para o qual deseja transferir.
• comprovante de quitação do serviço militar (homens entre 18 e 45 anos) para o primeiro título.

Caso você tenha mais de 19 anos estará sujeito a multa por alistamento tardio no valor de R$ 3,51, através de GRU (Guia de Recolhimento da União) a ser pago no Banco do Brasil.

6. Existe data limite para requerer a inscrição eleitoral?

Para aqueles que atendam a condição exigida (idade), a inscrição poderá ser requerida a qualquer tempo.
Em ano eleitoral o prazo para inscrição de eleitores termina 150 dias antes da eleição.
Para as Eleições de 2020, data-limite é o dia 6 de maio.
Consulte o Calendário Eleitoral

7. É possível incluir o nome social no título de eleitor?

Sim, a pessoa travesti ou transexual poderá, por ocasião do alistamento ou de atualização de seus dados no Cadastro Eleitoral, registrar o seu nome social e a sua identidade de gênero, bastando apenas sua autodeclaração, sendo desnecessária a prova documental respectiva.
Observação: Considera-se nome social a designação pela qual a pessoa travesti ou transexual se identifica e é socialmente reconhecida. No entanto, o nome social não poderá ser ridículo ou atentar contra o pudor.

8. Será exigida comprovação militar se eu me autodeclarar um homem trans ou mulher trans?

A apresentação da quitação militar dos homens ou das mulheres trans com menos de 45 anos de idade deverá ser exigida de acordo com o gênero constante no seu registro civil. Maiores esclarecimentos podem der obtidos na Junta de Serviço Militar em quaisquer das Forças Armadas da sua região.

9. Quando um Título pode ser cancelado?

Um Título de eleitor será cancelado por:
• óbito do eleitor;
• duplicidade de títulos;
• deixar de votar em 03 (três) eleições consecutivas, e se o Município onde o eleitor vota for submetido ao processo de revisão do eleitorado e o eleitor não comparecer ao seu Cartório Eleitoral para a revisão.

10. Não votei e não justifiquei. Como faço para pagar a multa?

A multa de R$ 3,51 por turno é referente a cada eleição em que você deixou de votar. A GRU para quitação das multas pode ser obtida pelo site. Acesse aqui
As GRUs emitidas pela Justiça Eleitoral do Paraná deverão ser pagas no Banco do Brasil. A emissão e o pagamento do boleto não são suficientes para regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral. O eleitor deverá apresentar o respectivo comprovante nos cartórios eleitorais para regularizar a situação.
Após pagar a multa, o eleitor deve encaminhar e-mail com a guia de recolhimento e o comprovante de pagamento para o endereço eletrônico de sua zona eleitoral* e aguardar que ela confirme o recebimento da mensagem. A zona eleitoral informará o eleitor se houver necessidade de comparecimento ao cartório (casos em que o eleitor tem alguma pendência além da ausência às urnas).
*O endereço eletrônico da zona eleitoral segue o padrão zonaXXX@tre-pr.jus.br, em que XXX representa o número da zona com 3 dígitos (exemplo para a 8ª Zona Eleitoral: zona008@tre-pr.jus.br). Se o eleitor preferir, pode consultar no site a aba “O TRE” – Zonas Eleitorais.

11. O meu título foi cancelado. Como regularizo a minha situação?

Emita a GRU da forma prevista na resposta anterior e, após o pagamento compareça em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou fórum eleitoral do Estado do Paraná. Será necessário apresentar um documento de identificação original (provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019). Para eleitores que optarem pelo Título Fácil, será necessário apresentar comprovante de domicílio do município para o qual deseja regularizar.

12. Como eu posso tirar segunda via do meu título de eleitor?

Caso você tenha perdido ou extraviado seu título de eleitor, não teve alteração nos seus dados pessoais, está quite com a justiça eleitoral e quer retirar outra via, poderá ser emitido em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado do Paraná. Será necessário apresentar um documento de identificação original.
A segunda via do Título poderá ser requerida até 10 dias antes da Eleição.
Outra opção é baixar aplicativo e-Título. O e-Título, aplicativo móvel para a obtenção da via digital do título de eleitor, permite ao eleitor o acesso às suas informações junto à Justiça Eleitoral, de forma rápida e fácil. Pelo e-Título é possível obter informações sobre sua situação eleitoral, sobre o seu local de votação e seção.
Para acessar o documento digital, o eleitor deverá baixar o aplicativo no Google Play ou na App Store.
Caso necessite também poderá emitir através do site do TRE-PR a sua certidão de quitação eleitoral, em que conste todos os dados de sua inscrição eleitoral. Para emitir sua certidão de quitação eleitoral acesse
A certidão somente será expedida caso você esteja quite com a Justiça Eleitoral.

13. Quero transferir meu título de eleitor, como devo proceder?

A transferência poderá ser solicitada em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado do Paraná. Será necessário apresentar um documento de identificação original (provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019).
É preciso apresentar um comprovante de residência e estar residindo há pelo menos três meses no novo município, que já tenha transcorrido, no mínimo, um ano da data do alistamento eleitoral ou da última transferência do título e estar quite com a Justiça Eleitoral.
Para eleitores que optarem pelo Título Fácil, será necessário apresentar comprovante de domicílio do município para o qual deseja regularizar.

14. Qual o prazo para eu requerer a transferência do Título de Eleitor?

A transferência poderá ser requerida até 150 dias antes da eleição, devendo-se atender às exigências do transcurso de pelo menos 01 (um) ano da inscrição anterior e residência mínima de 03 (três) meses no novo domicílio.
Para as Eleições de 2020, data-limite é o dia 6 de maio.

15. Eu já fiz Título de Eleitor em outra cidade, mas me mudei. Devo fazer outro Título?

Não. O Título de Eleitor é um documento único. Você deve transferi-lo para sua cidade, se houver transcorrido no mínimo um (01) ano de sua inscrição e tiver domicilio há mais de 03 (três) meses nesse novo município.

16. Eu me mudei recentemente, posso transferir meu Título de Eleitor?

Sim, a única exigência é que você possua ao menos 03 (três) meses de domicílio na localidade para a qual deseja transferir.

17. Vou fazer uma revisão de meu Título de Eleitor (vou alterar meus dados, mas continuarei votando no mesmo local), como devo proceder?

A revisão poderá ser solicitada em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado do Paraná. Será necessário apresentar um documento de identificação original, que contenha a informação que deseja alterar. Por exemplo: Certidão de Casamento, Certidão de Casamento com Averbação de Divórcio, etc).

18. Qual o prazo para requerer a revisão do Título de Eleitor?

A revisão dos dados cadastrais poderá ser requerida até 150 dias antes da eleição.
Para as Eleições de 2020, data-limite é o dia 6 de maio.

19. Na minha cidade já teve o recadastramento biométrico e eu ainda não fiz o meu. É necessário que eu procure o meu cartório eleitoral para fazer a biometria?

Sim. A regularização poderá ser solicitada em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado do Paraná. Será necessário apresentar um documento de identificação original (provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019). Para eleitores que optarem pelo Título Fácil, será necessário apresentar comprovante de domicílio do município para o qual deseja regularizar.

20. Meu título de eleitor está cancelado porque não fiz a biometria, mas agora me mudei para outra cidade em que já teve recadastramento biométrico. O que devo fazer?

Você deverá regularizar sua situação, quitando as multas que possivelmente existam por ausência aos pleitos, além disso, poderá transferir seu título caso já esteja morando na nova cidade há mais de três meses e já tenha passado um ano da sua última transferência. Você irá, nesse caso, fazer seu recadastramento biométrico juntamente com a transferência.
A regularização poderá ser solicitada em qualquer Central de Atendimento ao Eleitor ou em qualquer fórum eleitoral do Estado do Paraná. Será necessário apresentar um documento de identificação original (provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019). Para eleitores que optarem pelo Título Fácil, será necessário apresentar comprovante de domicílio do município para o qual deseja regularizar.

21. Qual o horário de funcionamento dos Fóruns Eleitorais do Paraná?

O horário de atendimento ao eleitor é de segunda a sexta-feira, das 12 às 19 horas.

22. Quem é obrigado a votar?

Os alfabetizados maiores de 18 (dezoito) e menores de 70 (setenta) anos são, por lei, obrigados a votar.

23. Quando o voto não é obrigatório?

O voto, assim como o alistamento eleitoral, é facultativo para pessoas analfabetas, menores entre 16 (dezesseis) e 18 (dezoito) anos e maiores de 70 (setenta) anos.

24. Meu título está suspenso. Posso votar?

Não. Caso você esteja prestando serviço militar obrigatório ou tenha condenação criminal transitada em julgado, você não poderá votar até terminar as suas obrigações ou sua pena.

25. Meu título está cancelado. Posso votar?

Não. Quem se encontra com o título cancelado no dia das eleições não poderá votar. Deverá aguardar até que o cadastro eleitoral seja reaberto e, após, procurar o cartório eleitoral para regularização a situação.

26. Para que eu preciso de meu Título de Eleitor?

A inscrição eleitoral habilita o cidadão a participar da vida política de sua comunidade. Além disso, o Título, juntamente com os comprovantes de votação, é exigido pelo empregador no momento de sua contratação e, após cada eleição, para comprovar a quitação eleitoral. O Título será exigido, também, para tirar ou renovar o passaporte, para recadastramento de contribuintes isentos junto à Receita Federal, para matrícula nos colégios e faculdades, para a venda de imóveis, para pleitear financiamento habitacional, para posse em cargo público, entre outras circunstâncias.

27. Eu votei no primeiro turno. Preciso votar no segundo turno?

Sim. Você deve votar nos dois turnos, caso haja. Se não puder votar você deverá justificar o voto.

28. Quanto eu pago para regularizar meu título de eleitor?

A emissão do Título de Eleitor, quer seja primeira vez, segunda via, transferência ou revisão, é gratuita desde que o eleitor esteja em dia com suas obrigações eleitorais.

29. Quanto tempo demora para obter meu Título de Eleitor?

A emissão do Título de Eleitor dá-se poucos minutos após sua solicitação.

30. Quando eu preciso pagar multa?

A multa será cobrada quando você solicitar seu primeiro Título de Eleitor após ter completado 19 (dezenove) anos ou quando não tiver votado nem justificado em alguma eleição. Caso você tenha deixado de votar ou justificar em alguma eleição, estará sujeito a multa no valor de R$ 3,51 a cada pleito em que se ausentou, através de GRU (Guia de Recolhimento da União) a ser pago no Banco do Brasil.

31. Posso imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) da minha multa e já levar pago no Cartório Eleitoral, para adiantar meu atendimento?

Sim, você poderá consultar se tem débitos com a Justiça Eleitoral. Acesse aqui
As GRUs emitidas pela Justiça Eleitoral do Paraná deverão ser pagas no Banco do Brasil. A emissão e o pagamento do boleto não são suficientes para regularizar a situação perante a Justiça Eleitoral. O eleitor deverá apresentar o respectivo comprovante nos cartórios eleitorais para regularizar a situação.
Após pagar a multa, o eleitor deve encaminhar e-mail com a guia de recolhimento e o comprovante de pagamento para o endereço eletrônico de sua zona eleitoral* e aguardar que ela confirme o recebimento da mensagem. A zona eleitoral informará o eleitor se houver necessidade de comparecimento ao cartório (casos em que o eleitor tem alguma pendência além da ausência às urnas).
*O endereço eletrônico da zona eleitoral segue o padrão zonaXXX@tre-pr.jus.br, em que XXX representa o número da zona com 3 dígitos (exemplo para a 8ª Zona Eleitoral: zona008@tre-pr.jus.br). Se o eleitor preferir, pode consultar no site a aba “O TRE” – Zonas Eleitorais.

32. Se eu precisar faltar ao trabalho para regularizar minha inscrição eleitoral, poderei requerer uma certidão de comparecimento?

Atualmente, como o título eleitoral é, em regra, emitido na hora, o cartório fornece ao eleitor, mediante solicitação, uma certidão de comparecimento com o horário em que esteve no local.

33. Perdi meus comprovantes de votação e preciso comprovar que votei. O que devo fazer?

Você deverá requerer uma Certidão de Quitação. A Certidão de quitação eleitoral poderá ser obtida no site deste Tribunal, clicando-se aqui, ou em qualquer Cartório Eleitoral ou Central de Atendimento ao Eleitor.

34. Resido no Exterior, estou isento do voto?

O brasileiro residente no exterior, tem a obrigação de votar nas eleições presidenciais e, para tanto deverá procurar o Consulado ou Embaixada nos meses de janeiro a abril em anos de eleições presidenciais e requerer a sua inscrição (se nunca fez o título) ou transferência do título.
O Cartório da Zona Eleitoral do exterior, localizado em Brasília - DF, é o responsável para efetuar o atendimento aos eleitores no exterior.
As informações são disponibilizadas no site do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal. Acesse aqui

35. E se eu não puder comparecer às urnas no dia da eleição?

Se você estiver fora de sua cidade, justifique sua ausência - no dia da eleição - em qualquer local de votação.
Se você estiver enfermo, ou tiver outro impedimento, deve procurar um cartório eleitoral para fazer a justificativa até 60 dias depois das eleições. Nesse caso, poderá também utilizar o sistema JUSTIFICA para enviar o seu requerimento de justificativa através da internet, para saber mais acesse

36. Sou portador de necessidades especiais, como devo proceder para alterar o meu local de votação para um local acessível?

A Justiça Eleitoral do Paraná disponibiliza locais de votação acessíveis a eleitores portadores de necessidades especiais ou com dificuldade de locomoção em todos os municípios do estado, podendo o interessado requerer a alteração de seu local de votação em qualquer cartório eleitoral, no prazo de 150 dias antes da eleição, em anos eleitorais, ou a qualquer tempo nos anos não eleitorais.
Para maior comodidade, o atendimento pode ser agendado pelo site www.tre-pr.jus.br, em Eleitor - Agendamento. Caso haja dúvida em relação ao endereço, consulte no mesmo site a opção "Zonas Eleitorais" ou a Central de Atendimento ao Eleitor pelo telefone (41) 3330-8880 (Serviço tarifado).
No caso de necessidade especial que torne impossível ou extremamente difícil a obtenção do título eleitoral ou o voto, o próprio eleitor, seu representante legal ou seu procurador constituído poderão requerer a emissão de certidão que o isentará das obrigações eleitorais por prazo indeterminado. Nesse caso, o deferimento dependerá da apreciação pelo Juiz Eleitoral.

Para outras dúvidas, entre em contato com a Ouvidoria do TRE/PR.

(provisoriamente, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) não vale como documento de identificação devido à vigência da Medida Provisória nº 905 de 12 de novembro de 2019).