Ouvidoria TRE-PR

Através da Resolução TRE-PR nº 607, de 15 de agosto de 2011, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, instituiu a Ouvidoria, consoante art.9º da Resolução nº 103, do Conselho Nacional de Justiça.

A Ouvidoria é um canal entre o eleitor e o TRE-PR para receber, esclarecer as dúvidas, analisar as reclamações, críticas, denúncias e os elogios recebidos dos clientes/eleitores acerca dos serviços e atividades desenvolvidas pelo TRE.

A Ouvidoria, juntamente com o Núcleo de Informação ao Cidadão, é responsável pelo monitoramento da implementação da Lei de Acesso à Informação.

- Veja também as Dúvidas frequentes do Eleitor.

Você pode entrar em contato com a Ouvidoria da Justiça Eleitoral do Paraná:

  • De segunda a sexta-feira, das 12h às 19h, pelo telefone 3330-8474.
  • De segunda a sexta-feira, pessoalmente, das 12h às 19h, comparecendo na Rua João Parolin, 224 - Prado Velho - CEP: 80220-902 Curitiba - PR
  • [Veja no mapa]

Para entrar em contato com a Ouvidoria é necessário que o cidadão/eleitor se identifique.

Será garantido o sigilo, quanto à autoria da manifestação, quando expressamente solicitado.

Formulário
Formulário de contato com a ouvidoria do TRE-PR

Telefone - das 12h às 19h
(41) 3330-8474
(41) 3330-8844

Informações
Juiz Ouvidor do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná
Des. Luiz Fernando Wowk Penteado

Denúncia
Sala de Atendimento ao Cidadão do MPF

Pardal
Denúncia eleitoral - Eleições 2018

Endereço Eletrônico
ouvidoria@tre-pr.jus.br

Pesquisa de Satisfação
Pesquisa de satisfação de atendimento - Ouvidoria

OBSERVAÇÕES:

- O meio preferencial para o fornecimento das informações é o eletrônico (e-mail).

- O serviço de busca e fornecimento da informação é gratuito, salvo nas hipóteses de reprodução de documentos pelo órgão ou entidade pública consultada, situação em que poderá ser cobrado exclusivamente o valor necessário ao ressarcimento do custo dos serviços e dos materiais utilizados. (Lei nº 12.527/2011, artigo 12)

- Estará isento de ressarcir os custos previstos no caput todo aquele cuja situação econômica não lhe permita fazê-lo sem prejuízo do sustento próprio ou da família, declarada nos termos da Lei no 7.115, de 29 de agosto de 1983. (Lei nº 12.527/2011, artigo 12, parágrafo único).